sexta-feira, 4 de Novembro de 2011

Limpeza do Fígado e da Vesícula Biliar

Esta técnica foi criada e aperfeiçoada há muito tempo, talvez centenas ou milhares de anos por especialistas em fitoterapia. O Dr. Andreas Moritz combinou várias técnicas antigas com o conhecimento actual para quebrar pedras. Da sua longa experiência como médico ayurveda e intuitivo resultou esta técnica já largamente experimentada no Estados Unidos e na Europa onde se tornou muito popular sobretudo na Suíça e na Alemanha.
Consiste em 6 dias de preparação e 20h de eliminação.
A limpeza deve ser feita de preferência em quarto minguante e a um sábado para poder descansar no dia seguinte. Não tomar qualquer remédio, vitaminas ou pílulas que possa ficar sem, pois podem atrapalhar o processo de limpeza. Se estiver a fazer a limpeza de parasitas, pare 1 dia antes. É importante salientar que não se aconselha fazer a limpeza enquanto o estado de enfermidade estiver muito agudo.
As limpezas dos vários sistemas orgânicos devem ser feitas antes da mudança de estações:
  15 de março
  15 de Junho
  15 de Setembro
  15 de Dezembro
As limpezas devem repetir-se até nos sentirmos leves e puras/os

Fase preparatória:
6 litros de sumo biológico de maçã ou cranberry (1 parte de sumo para 2 de água)
Beber 1 litro de sumo diariamente entre as refeições e nunca às refeições
Não comer:  
  fritos e assados
  carne e lacticinios
  comida ou bebidas frias
  Não beber bebidas alcoólicas
  Não fumar cigarros especialmente se forem de pacote
  Não tomar suplementos
  Não comer chocolates, doces, bolos, nem adoçantes artificiais
Repousos curtos durante o dia
Recomenda-se um enema no 5º dia com pelo menos 1 litro de água à temperatura do corpo com meia colher de  sopa de bicabornato de sódio


Preparação para a limpeza

1.      Sal amargo (também conhecido por Sulfato de Magnésio, sais de Epsom ou MgSO4 + 7H2O) 4 colheres de sopa (60g).
2.      Água mineral (ou “água pura”) 3 copos (750ml)
3.      Azeite (extra virgem, primeira pressão a frio) ½ copo (125ml).
4.      Limão fresco (qualquer tipo de limão: china, galego, etc. – ou sumo de toranja) De 2 a 4 grandes (o suficiente para encher 2/3 de copo com sumo, uns 180ml). Melhor lavar antes os limões com água quente por duas vezes e secá-los.
5.      Chá para o fígado e para os rins
-          Fel da terra
-          Hipericao
-          Ou qualquer outra mistura existente nas ervanárias
Parte 1
Pequeno almoço leve
Sugestões: Chás, sumos de fruta, vegetai ou legumes e mel (cenoura beterraba e maçã é uma composição muito favorável ao fígado). Isto fará com que a bílis se acumule e aumente a pressão anterior (atrás), o que favorece a limpeza porque mais pressão significa empurrar mais pedras para fora. Também, mais bílis descerá à vesícula, ficando lá acumulada.
Parte 2
Almoço: Faça um almoço leve, livre de qualquer gordura (ou seja, não coma leite, coalhados, ovos, carnes (por causa do colesterol), azeite, manteiga, queijos, margarinas, abacate, patês, requeijão, castanhas, nozes, amêndoas, etc.) e evite proteínas e produtos que contenham cafeína (café, chás, etc.).
Pode também comer arroz basmati biológico com legumes cozidos em vapor.
Parte 3
Pare de ingerir  alimentos às 14 horas!!!!!!  
Às duas da tarde (14 horas) pare de comer ou beber. Se quebrar esta regra poderá sentir-se muito mal mais tarde.
Vamos preparar o sal amargo: Misture 4 (quatro) colheres de sopa de sal amargo (todo o recomendado) em 3 copos de água (750 ml) num jarro. Misture bem e distribua todo o conteúdo em 4 copos.
Nota: Pode substituir a água por sumo puro de limão ou de maçã ou de toranja para melhorar o gosto.
Parte 4
Primeiro copo - às 18 horas
Beba o copo 1 da mistura de sal amargo. Pode bochechar com alguns goles de água após beber o sal amargo para lavar a boca. Se ainda não estiverem, deixe os limões e o azeite fora do frigorífico para ficarem à temperatura ambiente.
IMPORTANTE: Pode ir à casa de banho a qualquer hora que tiver vontade, menos durante o repouso (após beber o óleo com limão).
Parte 5
Segundo copo às 20 horas
Beba o copo 2 da mistura de sal amargo que está no frigorífico.
Pode bochechar com alguns goles de água após beber o sal amargo para lavar a boca. Mesmo não tendo comido desde as 14horas não sentirá fome.
Já é hora de se preparar para dormir; coloque tudo o que precisa por perto porque o tempo com que os próximos passos são executados é fundamental para o sucesso da limpeza.

Parte 6
Fazer um enema às 21h20m
Preparar o copo de óleo e limão  às 21h45min (Isso mesmo, às 15 para as 10h da noite ou pouco antes. Isto porque terá que se deitar e repousar completamente às 22 horas).
Separe meio copo de azeite (125 ml). Esprema os limões (ou use sumo de toranja) até encher ¾ de outro copo. Remova a polpa com um garfo ou passe por uma peneira ou coador. Deve restar pelo menos ½ copo. Misture o sumo espremido com o azeite. Numa jarra ou recipiente fechado (ou no liquidificador ou com a varinha mágica), tape e chocalhe bastante para misturar bem.
Note que talvez seja preciso mexer bem antes de a beber. Agora vá à casa de banho uma ou mais vezes, mesmo que atrase a hora de tomar o óleo (às 22h), mas não passe mais de quinze minutos das 22 horas.

Parte 7
IMPORTANTE:
ü  Não vá à casa de banho durante o repouso (1 hora e meia após beber o óleo com limão).
ü  Deite-se imediatamente após beber o óleo. Quanto antes se deitar mais pedras sairão.
ü  Ao terminar de beber, vá para a cama e deite-se na posição de costas e com a cabeça alta no travesseiro. Se não fizer isto poderá não expelir as pedras.
ü  Portanto, esqueça tudo e concentre-se no dormir. Tente pensar e visualizar o que está acontecendo no fígado. Poderá sentir as pedras caminhando pelos canais biliares, mas sem dor porque as válvulas (esfíncteres) da vesícula e dos canais biliares estarão abertas, graças ao sal amargo.
ü  Tente ficar completamente parado na mesma posição (de costas) pelo menos por 1 hora imóvel (melhor se forem 2 horas). Esvaziar a mente e dormir é o melhor a fazer agora.

Parte 8
No dia seguinte tome o terceiro copo  a partir das 6 horas (nunca antes)
Ao despertar tome o copo 3 de sal amargo, mas não antes das 6 horas da manhã.
Se tiver alguma indigestão ou náusea ao acordar, aguarde até que passe antes de beber. Após beber, pode voltar para a cama.

Parte 9
Quarto e último copo
2 horas depois do terceiro às 8 horas.
Tome o copo 4 do sal amargo. Se quiser, volte para a cama.

Parte 10
Comer 2 horas depois da última dose de sal amargo
Pode comer novamente. Comece com sumos de frutas ou 1 copo de água com clorofila. Depois de 2 horas, pode-se comer comida normal, mas prefira alimentos leves, de fácil digestão e com pouco ou nenhum tempero (principalmente condimentos).
Deverá sentir-se restabelecido ao final da tarde.

Como saber quão boa foi à limpeza?
ü  Espere por uma leve diarreia logo pela manha (talvez não imediatamente após acordar). é necessária para que as pedras que desceram da vesícula possam ser expelidas para fora do corpo.
ü  Pode usar uma lanterna para ver as pedras na sanita ou no bacio ou balde. Procure pela esverdeada, pois é prova de pedra biliar genuína e não resíduos de comidas. Só a bílis do fígado é verde como uma ervilha. O verde pode estar bem claro ou mais escuro (pedras formadas há mais tempo).Se quiser ver melhor as pedras, coloque uma peneira com furos largos (grossos) na sanita (acima da água). A diarreia fará com que as fezes passem diluídas pelos furos enquanto que as pedras ficarão na peneira.

IMPORTANTE NÃO HAVER CONTATO COM AS FEZES PARA NÃO OCORRER NENHUMA CONTAMINAÇÃO.
O melhor é visualizar e deitar fora quanto antes. Use a peneira somente se tiver curiosidade.
Algumas das pedras flutuam na água por causa do colesterol que há dentro delas. É a forma mais eficiente de contá-las. Conte-as mais ou menos, sejam elas castanhas ou esverdeadas.
Geralmente, para que a pessoa se livre completamente de alergias, bursite e dores na parte superior das costas, cerca de 2 mil pedras terão que ser expelidas. Mas este número de pedras é o resultado da soma de algumas limpezas seguidas.
A primeira limpeza talvez livre a pessoa de alguns sintomas por poucos dias, mas assim que as pedras da parte anterior do fígado começarem a descer para a frente, os sintomas voltam.
Pode-se repetir a limpeza com intervalos de 2 semanas, pelo menos (sugerimos 20 dias a 1 mês). Nunca faça a limpeza quando estiver doente.
Algumas vezes os canais biliares estão cheios de cristais de colesterol que não se tornaram pedras arredondadas ainda. Elas parecem “farelos” que boiam na água da evacuação, de coloração acastanhada e reunindo vários cristais pequenos e brancos. Retirar estes farelos é tão importante quanto retirar as pedras.
Espera-se 50 a 200 pedras ou cristais por evacuação (entre pequenas e grandes; entre 1 milímetro e 2,5 centímetros).



Este procedimento contradiz vários pontos de vista médicos:
Acredita-se que as pedras biliares são formadas na vesícula biliar, não no fígado.
Pensa-se que são algumas não milhares. Não as ligam às dores além daquelas que atingem a vesícula. E é fácil compreender o porquê disto: Quando a dor aguda aparece, várias pedras já estão na vesícula e são grandes e suficientemente calcificadas para serem vistas nos raios-X e, claro, já causaram inflamações. Quando a vesícula é retirada, as dores vão-se, mas outros sintomas como bursite, problemas digestivos e outras dores continuam.

A verdade é evidente:
Pessoas que retiram a vesícula cirurgicamente continuam expelindo várias pedras verdes cobertas de bílis quando fazem esta limpeza e qualquer um que preste atenção a estas pedras pode ver que os círculos concêntricos e cristais de colesterol batem exatamente com as fotos de pedras biliares que os livros médicos trazem.
Doenças hepáticas: Sedimentações e pedras dentro do corpo são sempre manifestações de energia petrificada.
Pedras na vesícula são impulsos fossilizados de agressividade.
Situações religiosas e/ou familiares transformam-se numa obrigação da qual não se tem coragem para se livrar, com isto, as energias  agregam-se e petrificam.
Quando surgem cólicas, somos obrigados a dar vazão a tudo aquilo a que não nos atrevemos antes: através de movimentação intensa e gritos, bastante energia estagnada volta a fluir.

O livro em pdf:
The Amazing Liver Cleanse - Andreas Moritz
http://dl.dropbox.com/u/48215921/Andreas%20Moritz-The%20amazing%20liver%20cleanse.pdf

7 comentários:

  1. Eu fiz e achei ótimo.Não dói e o sal amargo não é uma coisa que não dá para tomar, tanto que fiz em março e vou fazer em maio.
    É um grande alivio ficar sem as cólicas biliares.

    ResponderEliminar
  2. fiz e funciona, recomendo a todos... só que ao invés de usar agua no suco de maça, melhor fazer ele sempre fresquinho sem agua em processador, faça a quantidade da vez que irá tomar, não deixe oxidar o suco (ficar escuro)... de resto é seguir o tratamento aqui... da resultados sim, tirei mais de 150 Gramas de pedras tenho as fotos, se alguém quiser ver... Força a todos para fazer... tirar a vesícula não cura, pelo contrário pode agravar ainda mais a situação...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Preciso de ajuda! Estou apavorada! Na madruga de sexta p/ sábado foi hospitalizada devido às dores provocadas pelos cálculos de vesícula. O médico me disse que é caso cirúrgico, mas não quero fazer cirurgia, prefiro um tratamento alternativo, mais saudável! Por favor, pode me ajudar?! Essa limpeza deu certo p/ ti?! Dói?! Agradeço desde já a sua atenção. Claudia Martins.

      Eliminar
  3. Ola Claudia,
    E concerteza um assunto delicado, especialmente porque chegou num momento em que algo deve ser feito! Eu acredito que e possivel limpar a vesicula de formas menos invasivas! Entre em contacto comigo para meu email titaayur@yahoo.com, para falarmos melhor! Um abraco. Maria

    ResponderEliminar
  4. Será que dá pra usar suco de maça organica, mas em caixinha, ou seja não fresco?

    ResponderEliminar
  5. Olá Maria.
    Li a dica para limpeza e fiquei com algumas dúvidas em relação a mistura nos 4 copos.

    É somente 1 desses produtos?
    Sulfato de Magnésio, sais de Epsom ou MgSO4 + 7H2O)

    Posso usar o cloreto no lugar do sufato?
    Senão onde posso comprar?

    Misturo tudo isso e divido em 4 copos?

    1. Sal amargo (também conhecido por Sulfato de Magnésio, sais de Epsom ou MgSO4 + 7H2O) 4 colheres de sopa (60g).
    2. Água mineral (ou “água pura”) 3 copos (750ml)
    3. Azeite (extra virgem, primeira pressão a frio) ½ copo (125ml).
    4. Limão fresco (qualquer tipo de limão: china, galego, etc. – ou sumo de toranja) De 2 a 4 grandes (o suficiente para encher 2/3 de copo com sumo, uns 180ml). Melhor lavar antes os limões com água quente por duas vezes e secá-los.
    5. Chá para o fígado e para os rins
    - Fel da terra
    - Hipericao
    - Ou qualquer outra mistura existente nas ervanárias

    Peço desculpas mas nunca fiz nada disso e tenho algumas dificuldades.
    Desde já agradeço a sua atenção e boa vontade.
    Bem Haja,
    Marcelo


    ResponderEliminar
  6. tenho problema de pressão arterial tomo 1 comprimido pela manhã sera que tem algum problema ?

    ResponderEliminar